3º Seminário Fly to Grow – voos rumo à Internacionalização

banner facebook-01

25 de junho 2014

Viajar sozinho para novas paragens pode trazer alguns riscos.                                Como preparar a comunicação e que aliados escolher para melhor chegar ao destino?

Bem-vindos à 3ª edição do Fly to grow, com a qual nos propomos trazer conteúdos úteis e diferenciadores para o empreendedor que ambiciona operar em mercados internacionais.

Esta iniciativa assinala também a recente parceria celebrada entre a ilimitados – the marketing company® e a AIESEC, organização internacional sediada na Universidade de Aveiro, que dinamiza estágios internacionais e promove assim a integração de jovens de todo o mundo em estágios de diferentes áreas.

O seminário conta ainda com o apoio da Câmara Municipal de Águeda, autarquia que tem vindo a desenvolver um forte acompanhamento aos empresários locais em processo de internacionalização, bem como da Disha Gourmandise, que nos brindará com as suas delícias no tea & biscuit break.

It’s time to fly!

Para garantir a sua participação deverá preencher a Ficha de Inscrição

 

Programa

9h00 Recepção dos Participantes
9h30 Painel I – IR PARA FORA CÁ DENTRO
– Pedro Alves, Câmara Municipal de Águeda – Dinâmicas de Internacionalização do Município
– Juliana Rocha, AIESEC Aveiro – apresentação da organização e do projecto de estágios internacionais
– Isabel Oliva-Teles,  Ilimitados – the marketing company® – A importância da comunicação nas relações de  negócios

11h00 PAUSA, TEA & BISCUIT BREAK
16h15 Painel II – PAINEL II – ASPECTOS PRÁTICOS DAS TRANSACÇÕES INTERNACIONAIS
– Ana Teresa Almeida, MVA Advogados – Aspectos legais a considerar e partilha de experiência com o AICEP na Alemanha
– José Luís Freitas, Despachante Oficial – Circulação de bens dentro e fora da União Europeia
– Sérgio Patrício,  Grupo Stef – Transportes e logística de produtos sob temperatura controlada
Espaço para debate

Mudam-se os tempos, mudam-se as Marcas!

Os tempos mudaram! E as marcas não foram excepção. As marcas estão cada vez mais humanas, transparentes e acessíveis. Será este fenómeno uma tendência?

Actualmente a sociedade atravessa uma alteração de paradigmas, e algumas marcas estão a transformar esta mudança numa oportunidade.

Com a proliferação das redes sociais e consequente democratização do dom da “palavra”, os consumidores tornaram-se Lideres de opinião e adquiriram o poder de explanar todos os seus sentimentos, sobre as marcas que os rodeiam. Este fenómeno colidiu directamente com as marcas menos preparadas para esta mudança, levando algumas a reequacionar as suas presenças online.

Não existe maneira de não pertencer a este novo mundo digital. As marcas apenas têm a opção de entrar no jogo e assumir as suas fraquezas como parte integrante do seu posicionamento. “Se não os consegues vencer, junta-te a eles!” Esta posição perante a nova realidade digital tem-se vindo a verificar uma mais-valia para as organizações. Segundo a Reevoo, 68% de consumidores confiam em avaliações de consumidores quando vêem avaliações positivas e negativas juntas, enquanto 30% desconfia de censura ou avaliações falsas se não houver comentários e avaliações negativas juntas. Mais ainda os consumidores que se esforçam para ler as avaliações negativas acabam por comprar 67% mais vezes que a média.

As redes sociais são os novos livros de reclamações, com maior acessibilidade, visibilidade e interacção. No estudo da Matriz Research em Setembro de 2011, aferiu-se que 76% das pessoas que apresentam reclamações via Twitter não recebem resposta da marca. Mas entre aquelas que foram contactadas, 83% gostou ou adorou que a marca respondesse, e 85% ficou satisfeito com a resposta.

O mundo digital é uma realidade e as marcas são parte integrante. Quanto tempo mais precisão as organizações para se inteirarem desta realidade?!

“Todo o Mundo é composto de mudança, tomando sempre novas qualidades.” Luís de Camões

Romeu Cascais

Consultor na ilimitados – the marketing company

In Diário de Aveiro